Amor de Pai

Lucas 15. 11-32  Parábola do Filho Pródigo

Amor de Pai

Apesar do título apropriado, o que estamos acostumados a falar é sobre o amor da mãe, geralmente o Pai é uma figura emblemática de puro heroísmo, batalha, sustento e proteção. Eis aqui uma das parábolas que demonstra a pura graça do Pai, antes o escritor, médico e evangelista Lucas narra uma seqüência lógica de parábolas,  da ovelha  e da dracma perdidas e continuando seu pensamento ele escreve a parábola do Filho Pródigo, o capítulo quinze encerra neste ciclo salvifíco e de encontros. Quantas mensagens e artigos lemos e ouvimos a respeito da parábola do Filho Pródigo, quem sabe neste dia poderíamos  falar sobre alguns erros cometidos por este moço que levaram sua vida ao declínio ou a ruína?

Talvez tirar lições  para não cometer equívocos  semelhantes como foi este caso. Mas em especial neste dia, gostaria de fazer uma abordagem diferente, quero olhar pelas lentes de um Pai amoroso. Este Pai demonstrou o verdadeiro Amor, ultrapassou as barreiras que cercavam os limites, não olhou para o passado, para as perdas (materiais) mas seu ato nos impulssiona a amar, perdoar e escrever neste dia.

Faz-se necessário contar um pouco da história, pois nem todos a conhecem, o texto sagrado diz que, um certo homem tinha dois filhos e o mais moço pediu parte da fazenda, ou seja pediu que seu pai repartisse a herança, pois seu desejo era sair de sua casa. Seu pai prontamente atendeu seu pedido e o filho mais jovem partiu para um lugar distante, viveu dissolutamente, desperdiçou  tudo, mas houve grande fome na terra e aquele jovem começou a padecer necessidades, começou a trabalhar mas seu trabalho era apascentar porcos, animal imundo aos judeus, mas mesmo assim desejava comer da comida que  os porcos comiam porque ninguém lhe dava nada.

O texto diz que seu pensamento voltou para casa de seu pai e este lembrou de como era a vida dos trabalhadores, então ele assentou em seu coração voltar a casa de seu Pai e realmente foi o que este jovem fez, voltou, pediu perdão, seu Pai aceitou fez uma grande festa e houve enorme alegria, a não ser por um episódio a parte, seu irmão mais velho que não gostou da situação, a atitude do irmão mais velho refletia apenas o interesse dele nos bens que já fora repartido e no restante que agora era seu por herança, na concepção do irmão mais velho, talvez a volta do irmão mais jovem representasse perigo ao que ele possuía, mas o seu Pai, segundo o texto, instava com ele, insistia para que ele  entrasse na festa, com os argumentos do Pai, a parábola encerra-se. O que podemos aprender com o amor de Pai ou que lições podemos extrair do amor deste Pai?

1.O amor deste Pai ao seu Filho é incondicional: Independente dos erros cometidos por este Filho seu Pai o amava. O jovem havia virado as costas ao seu Pai, gastado seus bens, enorme falta de respeito, porque em especial naquela época pedir a herança antes do Pai falecer era o mesmo que enterrar o Pai vivo dizendo: você morreu para mim, era o mesmo que dizer eu não tenho Pai, mesmo este estando vivo. Mas o Pai possui um amor incondicional, Ele não limita-se ao que o filho pensa, independente do que o filho quer, imagina ou pensa, ele continuará sendo meu filho, esta era a concepção do Pai.

2.O amor deste Pai ao seu Filho é visível e tem atitudes: O amor do Pai não se restringe em fazer a vontade do Filho. O moço queria sair pelo mundo, desejava sua herança,o Pai respeita a vontade e deixa, mas seu amor é visível e tem atitudes. Quando o filho percebe que havia cometido um erro gravíssimo e decide voltar, o Pai não sanciona nada contra ele, o Pai simplesmente acolhe. Atitude de Pai amoroso é aceitar de braços abertos, atitude de Pai amoroso é trocar suas roupas, é colocar um anel  em sua mão e sandálias nos pés e mandar preparar o bezerro cevado para a festa.

3.O amor deste Pai ao seu Filho é de total espera: Este moço foi para uma terra longínqua, permaneceu muito tempo, até acabar tudo que possuía. Seu Pai permaneceu esperando, quem sabe este Pai todos os dias olhava pelo caminho pensando quem sabe um dia? Talvez volte. Um dia aconteceu, seu Pai estava avistando, olhando para o caminho que este jovem havia virado as costas, quem sabe ele pensava, um dia ele virou as costas e partiu por este caminho, mas um dia eu verei ele chegar, ele virá, até parece o óbvio dizer, mas é interessante comentar: “um dia ele virou as costas e partiu, mas um dia verei ele chegar de frente”. Naquele dia ele estava lá, esperando, o texto diz que o filho, “…ainda estava longe, viu-o seu pai, e se moveu de íntima compaixão…”, Ele te espera, teu Pai está no local de sempre aguardando você.

Conclusão

O nosso Pai Celestial ama incondicionalmente, não importa o que você tenha feito de bom ou ruim seu amor é constante, não aumenta ou diminui, a medida do amor de Deus é a mesma, aquele Pai amava o filho mais velho  e o mais novo independente da circunstância, seu amor era incondicional. Seu amor é visível e tem atitudes, quando olhamos para a cruz contemplamos que não merecíamos tamanho amor, havíamos gastado nossa herança vivendo dissolutamente, mas o amor do Pai nos alcançou, Ele matou o bezerro cevado, o Pai nos resgatou, temos nova vida com Ele, pois concedeu vestes novas, fez uma aliança conosco (dando-nos um anel) e trocou nossas sandálias (agora temos o alicerce do Pai, “evangelho da paz” ver  Ef 6.15). Assim como aquele Pai ficou esperando seu Filho, nosso Pai Celestial tem aguardado, certamente  é Deus quem vai até nós, mas quem já foi filho sabe onde fica a casa do Pai, volte para a casa do Pai, Ele espera de braços abertos o seu retorno.

“O Pastor”.

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Artigos. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Amor de Pai

  1. fatinha disse:

    nossa que lindo muito bom Pastor .parabéns edificante mesmo .paxxx

Muito Obrigado pela visita "God Bless you".

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s