Uma Oração com 4 Objetivos Atos 4.29-31

Oração

O texto de Atos 4 para ser compreendido é necessário entender o contexto deste texto, a igreja primitiva acabava de ser instituída, Jesus havia ascendido aos céus e nos primeiros textos de Atos, a promessa que Jesus havia feito ocorre, o Espírito Santo é derramado de maneira maravilhosa, milagres fluem no meio da igreja primitiva, porém,  tão rápido foram as bênçãos e tantas foram as maravilhas que a perseguição não ficou atrás, também acompanhou os membros  para que a mensagem do evangelho   fosse espalhada.

A proposta de Cristo era de alcançar todos os povos, a princípio os cristãos não compreenderam, porém com o passar dos tempos logo entenderam que Deus havia escolhido com propósitos específicos para levarem as boas novas do evangelho de Cristo Jesus, quando nos deparamos com a leitura proposta para este dia Atos 4.29-31 contemplamos uma situação  onde Pedro e João são presos por ensinarem  ao povo, depois são levados ao sinédrio e interrogados pelo sumo sacerdote Anás, Caifás e outros da linhagem sacerdotal, os sacerdotes sabiam que Pedro e João  eram homens iletrados, porém respondiam  com intrepidez  e reconheceram  que estes  haviam   estado com Jesus. Quando Pedro e João são soltos voltam para a comunidade ou para igreja primitiva, chegando na igreja testemunharam o que Deus havia feito e oraram é neste ponto que a mensagem esta centrada.

Uma Oração com  4 Objetivos  da Igreja Primitiva

Ponto 1: V. 24-28 “Ouvindo isto, unânimes, levantaram a voz a Deus e disseram: Tu, Soberano Senhor, que fizeste o céu, a terra, o mar e tudo o que neles há; que disseste por intermédio do Espírito Santo, por boca de Davi, nosso pai, teu servo: Por que se enfureceram os gentios, e os povos imaginaram coisas vãs?Levantaram-se os reis da terra, e as autoridades ajuntaram-se à uma contra o Senhor e contra o seu Ungido; porque verdadeiramente se ajuntaram nesta cidade contra o teu santo Servo Jesus, ao qual ungiste, Herodes e Pôncio Pilatos, com gentios e gente de Israel, para fazerem tudo o que a tua mão e o teu propósito predeterminaram…”

Esta foi a primeira parte da oração da igreja primitiva, sabemos em que circunstâncias esta oração foi realizada, porém  independente do momento que é realizado a oração, precisamos orar ao Senhor, a igreja primitiva vinha de um grande crescimento numérico que para espanto de alguns originou-se também numa perseguição, porém quanto mais perseguiam mais crescia. Quando o povo reúne-se e começa a orar, percebemos nos versículos de 24 a 28 que a Igreja literalmente, Exalta o Senhor, além disso reconhecem que os cidadãos de Jerusalém haviam crucificado Jesus, quando isso ocorre na oração, Exaltação e Reconhecimento saiba que o lugar que você está irá tremer porque Deus vai responder a oração.

Primeiro objetivo da Oração: Exaltar e Reconhecer o Senhorio de Cristo, após tudo que havia passado desde o primeiro capítulo, descida do Espírito Santo no segundo capítulo, Sinais, prodígios e milagres no terceiro e agora no quarto capítulo há uma reunião na igreja de oração Pedro e João testificam do que estava acontecendo. O objetivo desta  oração foi  Exaltar e Reconhecer, é bem verdade que eles pediram, porém o pedido vem depois de exaltar e reconhecer.

Ponto 2: V. 29 “Agora, pois, ó Senhor olha(fixa ou fixar os olhos sobre, olhar, preocupar-se)para as suas ameaças e”….. O povo estava reunido orando, apesar das dificuldades(eminente perseguição) e outros acontecimentos em Jerusalém as pessoas não temiam o que poderia ocorrer, foi nesse propósito que o versículo 29 foi escrito, foi um pedido a Deus através da oração.

Segundo objetivo da oração: Pedir a Deus que se Preocupe, no original do grego, fala de fixar os olhos, olhar com preocupação, preocupar-se. Entrar com providência na causa apresentada, essa era a realidade apresentada pelos cristãos primitivos quando abordam o segundo objetivo da oração. Agora, ó Senhor olha….era muito mais que um simples pedido para Deus ficar simplesmente olhando para a igreja, era um pedido através da oração dizendo: “Deus proteja, cuide, entre em ação”.

Ponto 3: V.29 “… concede aos teus servos que anunciem com toda a intrepidez a tua palavra,” Após a Igreja ter ouvido o testemunho, começaram a orar, exaltaram e reconheceram depois pediram a Deus que se preocupa-se com eles entrando com providência, que realmente Deus fixasse os olhos sobre os acontecimentos e livra-se seu povo, na parte b do versículo 29 mais um pedido que veio através da oração, se não bastasse ameaças e até perseguição o povo clama ao Senhor que eles necessitavam ter intrepidez para pregar a palavra, aqui contemplo atitude de quem já tem o Espírito Santo, quem possui é insatisfeito com o que tem, quer sempre mais.

Terceiro objetivo da oração: É pedir a Deus ousadia e intrepidez para anunciar a palavra.A igreja através da oração faz um pedido  “ousado” quer mais intrepidez e ousadia, ela sabia que se não tivesse estes atributos ficaria a mercê do inimigo. O desejo de falar com autoridade vinha num momento definitivo onde marcaria um momento na história da Igreja, muitos morreriam por esta causa, mais o texto no original grego usado V.29 … concede aos teus servos… seria o equivalente  “ concede aos escravos de Cristo”, o desejo era tão ardente que ser escravo era ser nobre pela causa sofrida. Será este o nosso desejo hoje?

Ponto 4: V.30 “…enquanto estendes a mão para fazer curas, sinais e prodígios por intermédio do nome do teu santo Servo Jesus”. Na continuação da oração  um pedido, para que fosse estendido(ampliado ou alargado) as mãos para realizações de alguns pedidos feito através da oração em suma: curas, sinais e prodígios. Tudo em nome de Jesus, a Igreja primitiva caminhava dessa maneira, orando e realizando pelo poder do nome de Jesus Mc.16.15-16.

Quarto objetivo da oração: Pedir a Deus que estendesse suas mãos para efetuar, curas, sinais e prodígios. Esse objetivo provavelmente foi um dos mais destemidos e arrojados, a Igreja após Exaltar e Reconhecer,pedir para Deus preocupar-se com sua real situação, está Igreja pediu mais ousadia e intrepidez para levar a palavra e nesse último instante a igreja ora e pedi evidências para propagação das boas novas.

Conclusão

A Oração precisa ter objetivos, quando isso ocorre, o mesmo que ocorreu com a Igreja primitiva ocorre conosco, o nosso Deus não mudou, o que mudou foi o tempo e as pessoas o Deus continua o mesmo, que nossa Igreja possa ser voltada para oração. Independente da circunstância que  passamos, seguremos firme nas mãos de Cristo pois a nossa vitória está nEle, que nosso coração e mente volte-se para Deus pois somente assim conseguiremos vencer as tempestades.

“O Pastor”.

Anúncios
Esse post foi publicado em Artigos. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Uma Oração com 4 Objetivos Atos 4.29-31

  1. Geanne Quézia disse:

    Deus continue te abençoando e edificando nossa vida!

  2. elda cardoso disse:

    amém!
    o terceiro objetivo da oração chamou muito a minha atenção,pq assim como nossos irmãos primitivos venceram por estarem em oração,nós só iremos vencer estando tbm com este objetivo.Deus abençoe sua vida mas e mas Pr.Ivan.
    estarei orando sempre p sua vida,para que continue sendo usado por ele.
    fik na paz do senhor.

Muito Obrigado pela visita "God Bless you".

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s