Jovens tomando posse do que é seu!!! parte 1

Jovens tomando posse do que é seu!!!

Esses dias confesso que fiquei muito preocupado devido ao tema que trouxeram para que pudesse ministrar. Com todo respeito se tem alguém que não dúvida das promessas é este que sempre curti escrever  com esta  caneta eletrônica que o céu nos presenteou chamada tecnologia. Razão da preocupação? Será que os jovens sabem do pedido que fizeram? Será que o coração deles é inclinado ou voltado somente para as promessas de Deus? Qual a motivação em pedir uma ministração voltada para o seguinte tema: Jovens tomando posse daquilo que é seu. Achei prudente repensar o assunto,  acreditei que a convicção é nobre, idealizei uma causa crendo ser justa, mas confesso que precisamos entender alguns “porques”, não todos, lógico, seria impossível, porém alguns tornam-se necessários.

Quando imaginei algo para ministrar, pulsou forte em meu coração a vida de Calebe, parece que falar em tomar posse, herança, promessa, e situações dessa natureza, Calebe é o retrato ideal e real para tirarmos lições. Mas voltando um pouco no pedido de nossos jovens, percebi que a motivação era correta mas a compreensão deles errada, e precisei trazer um pano de fundo para que compreendessem a situação. Fiz justamente isto, antes de falar sobre o personagem Calebe precisei relatar momentos antes, é sobre isso que gostaria de compartilhar nesta reflexão.

Quando olhamos para Números capítulo 13 e 14, estes textos retratam bem a situação, havia um espírito de rebeldia e murmuração no povo, eles não davam ouvidos a voz de seus líderes (Moisés e Arão), doze homens tinham espiado a terra e voltado com relatórios diferentes, o relatório de dez derreteu o coração do povo; disseram que a terra era fértil em certas áreas mas seus habitantes inconquistáveis, disseram que a terra devorava seus habitantes, que um povo terrível habitava ali, pessoas de elevada estatura (gigantes) e que jamais eles conseguiriam permanecer nestas terras. O povo foi inflamado pelo discurso negativo, no capítulo 14 a situação piora e o desejo era de voltar ao Egito, murmuram contra Deus e contra os líderes, choraram  porque ouviram as pessoas erradas, aceitando uma avaliação pessimista, esqueceram facilmente das promessas.

As vezes queremos resultados melhores, esperamos que Deus nos coloque em lugares promissores e pensamos que Ele vai nos abandonar em momentos de crise, jamais Deus nos abandonará, não devemos murmurar nem ter saudade do Egito, porque para o Egito não voltaremos mas precisamos ter em mente que o deserto é grande e poderemos morrer neste local.

Quando o povo não é maleável, tratado,de dura cerviz, incrédulo, obstinado, rebelde precisa ser curado e Deus sabe o que retira estes adjetivos do coração do povo (deserto). Os rebeldes incitaram o povo contra o líder, a rebelião passa por alguns aspectos. Vejamos:

  1. O fermento da discórdia é lançado no meio do povo, este é o principio.
  2. Levantar-se contra quem está estabelecido por Deus, segundo passo.
  3. Suscitar um nome para permanecer no lugar do homem que foi colocado por Deus, terceiro passo da rebelião.
  4. Tentam matar o líder e neste momento Deus precisa intervir, passo final.

O rebelde não quer obedecer, não deseja tomar posse da terra, é contra o SENHOR, teme o povo e não teme a Deus, as vezes até pertence ao povo de Deus mas é contra tudo que o líder estabelece na congregação. Neste momento,  Calebe discorda do relatório  e confronta dizendo que o Senhor era com o povo, ele usa um termo interessante dizendo que: “retirou-se deles seu amparo”, no original  isso significava que a sombra havia sido retirada deles ou seja é uma figura de linguagem de quem caminha no deserto (quem tem sombra tem proteção), proteção do sol, é benção  ter uma montanha ou encontrá-la no deserto para esconder-se atrás dela na sombra e Calebe nesta figura de linguagem diz: retirou-se deles o amparo (a proteção, a sombra) e o Senhor é conosco.

Outra figura importante retratada no texto de Números é justamente a terra, ela possui algumas qualidades: os frutos são grandes, a terra é fértil, produzia muito (tudo que plantava dava) e as uvas estavam no período da colheita, então as uvas estavam sob vigilância dos donos das vindimas (eles viviam em estado de alerta) para que ninguém usurpasse o fruto, para os espias retirar alguns frutos deveriam ter coragem e sabedoria.

Quantos querem tomar posse da Terra? Apesar de acreditar que a maioria não esta preparada para tomar posse, eis  aqui alguns pensamentos  para nortear nossa caminhada cristã:

1)Calebe foi escolhido e Enviado: Na realidade não apenas Calebe, mas outros onze companheiros de Calebe foram escolhidos e enviados nesta missão, para tomar posse da terra. Tem que ser escolhido e enviado, tem que ter sucesso na jornada e quando refiro a sucesso digo precisa apenas ir e voltar, havia a necessidade da volta para prestar o relatório. Qual o relatório que você  líder de departamento, louvor, jovens ou líder de ministério tem apresentado? Vale a pena lutar pelo território?

2)Retorno com os relatos:  Qual é o seu tipo de relatório? Será aquele que inflama a congregação ou aquele que garante que Deus é conosco?  O seu relato é a favor de possuir a terra? Porque você vai contra seu líder, sendo sua decisão  favorável a ocupação das terras? No seu relatório você anima ou desestabiliza o povo? O seu relatório sempre motivará ou arruinará todo arraial. Israel possuiria forças para invadir sete nações  com apenas seiscentos  mil homens e vencê-los? Será que eu vejo na terra somente os gigantes? Os filhos de Enaque também fazem parte do relatório, não tem como retirar gigante do relatório, eles estão lá, segundo a palavra, Enaque possuía três filhos: Sesai (Livre) Aimã  (Liberal) e Talmai (Ousado) significado no (hebraico), qual é a característica  do gigante que está na terra que é sua por herança? Saiba que a terra é do Senhor, e Ele concede a você, porém na terra tem gigantes, qual o gigante que esta na sua terra? Ele é livre, liberal (tem liberdade) é ousado.

3)Questão de sobrevivência: Na geração, no deserto, lutando para tomar posse da herança, precisamos entender que:

a) Nossa atitude diante de Deus, depois diante do problema ou dos homens determinará nossa benção. Quando olhamos o diferencial entre Josué, Calebe e os dez, foi justamente a atitude deles que gerou a benção. Dez apresentaram relatório negativo, porém eles apresentaram  relatório positivo ante aos problemas.

b)Cumprir a tarefa não significa tomar posse da herança: Alguns cumprem a primeira parte mais não chegam no final por causa do relatório. Alguns olham a terra, caminham na terra, colhem frutos para o relatório, mas não entram na terra.

O momento ficou tão crítico que o povo tentou matar Moisés, Arão, Josué e Calebe, porém Deus precisou ocultá-los. Deus proteje o escolhido que permanece  nele, o segredo é Deus agradar-se de nós. Quer tomar posse da terra?

1)Ouça o relatório e acredite.

2)Saiba que na tua terra tem gigante e você precisará combatê-los.

3)Aprenda a caminhar no deserto sem murmurar da liderança e do próprio Deus.

4)É Deus quem te colocará na terra.

“O Pastor”

Anúncios
Esse post foi publicado em Artigos. Bookmark o link permanente.

Muito Obrigado pela visita "God Bless you".

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s